BELEZA

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Os radicais livres e a saúde da pele

por Raysa Cacheli
Os radicais livres são moléculas produzidas pelo organismo durante a queima de oxigênio no processo de formação de energia. São instáveis e por algumas propriedades químicas e ao serem combinadas no corpo podem reagir e oxidar, consequentemente causando doenças degenerativas e envelhecimento precoce da pele.

Quando os radicais livres são produzidos naturalmente, as enzimas protetoras os neutralizam em sua maioria, mas o mesmo não acontece quando estes são absorvidos e consumidos por fontes externas. Para evitar patologias e danos à cútis, a melhor opção é uma alimentação saudável e rica em vegetais, preferencialmente orgânicos, consumo de antioxidades, vitaminas A (contida na cenoura e na abóbora), C (obtida em frutas cítricas) e E (encontrada em grãos como arroz e amêndoas), zinco (presente em feijões e nozes), licopeno (tomate), flavonoide (uvas), isaflona (soja) e selênio (castanha do pará). Porém, vale lembrar que estes são apenas moderadores e não bloqueadores dos radicais.

Além disso, também é importante evitar fontes externas das moléculas desencadeadoras de patologias, como estresse, poluição ambiental, aditivos químicos e hormônios presentes em alimentos e bebidas, resíduos de pesticidas, raios X, UV e gama em alimentos, tabagismo e álcool. Na prática esportiva de exercícios, é relevante sempre usar de 60 a 85% da frequência cardíaca e posterior ao término das atividades, desaquecer e relaxar são passos importantes para combater os aceleradores de envelhecimento.

Cuide de você e garanta saúde e bem-estar da sua pele.